<$BlogRSDURL$>
Efeito Borboleta
quinta-feira, Fevereiro 17, 2005
  E pronto, um ano depois (faltam umas horas), chega o final. Isto pedia uma despedida pomposa, mas a verdade é que não me apetece escrever. NUNCA mais vou postar aqui. Olhando para trás, há 2/3 posts de que gosto verdadeiramente, e os outros eram... assim tipo... estúpidos... pois, é isso, estúpidos, portanto não vale a pena continuar.
Para aqueles que gostam de blogs a sério, deixo aqui aquele que é só o melhor blog português da actualidade, na minha opinião (dos que eu conheço).
Um abraço.

ps: NÃO VOTEM PP, votem no que quiserem, MENOS NESSES MERDAS! A sério. Obrigado.
 
quarta-feira, Janeiro 19, 2005
  Tenho muitos poderes e adivinho aquilo em que estás a pensar!!!
Experimentem, ainda é melhor que a Maya!
 
quinta-feira, Janeiro 06, 2005
  Isto é uma vergonha! Há cada vez mais vacas na internet!
 
quinta-feira, Dezembro 23, 2004
  Garantido! Para o ano o Natal das prisões vai ser apresentado pelo Carlos Cruz!!!
 
sábado, Dezembro 11, 2004
  Na capa d'O JOGO vinha Fernandez a dizer que quer um Porto que emocione no jogo da taça intercontinental. Eu pergunto: mais ainda? Tenho amigos do F.C.P. (eu não tenho esse defeito) que cada vez que o vêm jogar choram que se fartam! E soluçam "Que saudades da época passada!". Se isto não é emoção não sei o que será!
 
quarta-feira, Dezembro 01, 2004
  Sou um jovem curioso! Epá, sou! Sou e sempre fui! "A curiosidade matou o gato" dirão vocês. Talvez, mas eu respondo "A galinha da vizinha é sempre melhor que a minha". Não tem nada a ver, bem sei, mas apeteceu-me mostrar que também sei provérbios populares, para que não digam que o meu blog é só para a elite cultural do país (que a julgar pelo número de visitas deve ser reduzida).
Como dizia, sou curioso. Sempre me questionei sobre muitas coisas, mas alguma deixam-me mais curioso que outras, ao ponto de me tirarem o sono. Existem curiosidades minhas que me ocupam horas de pensamento. Existem curiosidades que tenho que me fazem deixar de comer. Existem coisas que me deixam tão curioso que acho que seria muito mais feliz se soubesse a resposta.
Uma dessas coisas é, sem dúvida, o porquê do comprimento das pernas das calças.
O típico ritual é facilmento descrito: uma pessoa vai a uma loja, escolhe umas calças, experimenta as calças, acha que é o tamanho certo, olha para o preço, pousa as calças no sítio, sai da loja da Diesel, vai a outra loja onde as calças sejam mais baratas, escolhe outras calças parecidas com as primeiras, esperimenta, gosta, paga, e depois tem sempre que deixar na loja ou pedir à mãe ou avó para fazer as baínhas.

E é neste ponto que para a narrativa pára, para se levantarem as questões:

1 - Já alguém comprou umas calças que lhe sirvam em comprimento sem necessitarem de baínhas?
2 - Se não comprou, porque é que acha que as calças são sempre tão compridas?
3 - Quem foi a aberração que serviu de modelo para umas calças assim?
4 - Já imaginou uma pessoa com a sua cintura mas com as pernas do comprimento das calças que você usa? Riu-se muito ou pouco quando imaginous isso? Acha que essa pessoa devia ser metida numa jaula e ser mostrada por toda a Europa num freak show itenerante? Acha que essa pessoa é da família do Bruno Nogueira?
5 - Quem é que se lembrou de utilizar essa pessoa para escolher o tamanho das calças?
6 - Já pensou na quantidade de tecido desperdiçado que vai ter que ser cortado para pôr as calças num tamanho normal? Só o que se corta das calças do Marques Mendes dava para uma tenda de circo.
8 - E o anão que canta "E tudo passa, tudo passará (...)", será que aproveita o restante do tecido para fazer lençóis?
9 - Lençóis de ganga aquecem?
10 - Será que algum dia algém se vai aperceber que as calças podem ser menos compridas? Ou serão todos demasiadamente estúpidos para isso?

Espero ter despertado a dúvida também nas vossas cabeças. Respostas a estas perguntas, bem como perguntas que queiram ver respondidas devem ser mandadas por mail (vá lá, ainda não recebi nenhum).

Cumprimentos, vou meditar sobre isto.
 
domingo, Novembro 21, 2004
  Se tivesse tanto tempo livre como José Pacheco Pereira, de certeza que também podia escrever muito mais merda no Efeito Borboleta!
 
quinta-feira, Novembro 11, 2004
  Só mesmo as putas e os estudantes de informática é que trabalham até tão tarde. Só que as putas no fim do expediente vão dormir, e os estudantes de informática (pelo menos este) ainda vêm postar. Pôrra, sou estranho!
 
quinta-feira, Outubro 28, 2004
  Eu defendo que as personagens dos filmes de terror merecem mesmo morrer, ou pelo menos sofrer todos os danos que é normal sofrerem. A estupidez deve ser castigada! Senão pensemos: em todos os filmes de terror, as personagens cometem as mesmas burrices. Eu, se tivesse um monstro à solta perto de mim, a última coisa que fazia era enfiar-me num buraco escuro sem nenhuma arma nem luz. Isto é do tipo de coisas que acontecem sempre nos filmes de terror. Meditemos sobre isto: se existe um assassino à solta na nossa rua, o mais acertado não seria mudarmos a casa de Elm Street para outro sítio qualquer? Então porque é que se insiste em andar sozinho à noite? Na noite dos mortos vivos, será que o gajo não se apercebeu ainda que nos últimos 50 anos (a julgar pela quantidade de sequelas) de vez em quando tem que matar zombies? Então porque não arranjar uma moto-serra pequenina e portátil que andasse sempre com ele? E os outros gajos, que fizeram qualquer coisa um verão qualquer, porque insistem em estar em sítios isolados? Se existem pessoas que escolhem mal os sítios para estar, são as personagens dos filmes de terror. Vejamos o seu raciocínio: “Tenho um demónio atrás de mim, para onde ir? Se virar para a esquerda, tenho uma estrada cheia de gente e que desemboca numa loja de armas. Se virar para a equerda tenho uma floresta sombria que dizem estar amaldiçoada! HUM, escolha difícil! Ah, já sei, vou para a floresta, sempre gostei da natureza!” Digam lá se não merece morrer! Merece, ah pois merece!!!
 
sexta-feira, Outubro 15, 2004
  Já ultrapassámos a marca de 450 visitas neste blog. Acho que quanto menos eu escrevo maior é o número de visitas.
 
terça-feira, Setembro 14, 2004
  Se há coisa que me deixa verdadeiramente irritado são os autores de blogs que estão muito tempo sem escrever!
 
domingo, Julho 25, 2004
  Vou partir de férias. Durante um mês (pelo menos) não há posts para ninguém. Para todos os meus (milhares) de fãs que não sabem viver sem uma boa gargalhada, aconselho os momentos de humor do "Ás duas por três". Pode não ser bem a mesma coisa, mas tem tanta piada como o que aqui posto. A sério, é muito mau!
 
quinta-feira, Julho 22, 2004
  Eu acho piada ao João Soares. Quando era pequenino tinha um ursinho que até era parecido com ele e tudo. E o que é engraçado é que o ursinho até era tão inteligente como o Joãozinho. Tinha era uma vantagem: não falava.
 
quinta-feira, Julho 15, 2004
  Hoje no Campo Grande fui interpolado por um “Ó amigo, não se importa-se de me emprestar 50 cêntimos que é só o que me falta para comprar um bilhete para o autocarro?”. Começou logo mal este senhor. Nunca gostei que pessoas que não conheço me chamem “amigo”. Amigos tenho poucos e nunca nenhum passou a ser meu amigo depois de me pedir 50 cêntimos. Depois é a questão do português: eu defendo que para se pedir na rua tem que se ter no mínimo o 9º ano. Pronto, para presidente do Benfica pode continuar-se a ter só a 4ª classe, mas para pedinte acho que o 9º ano é o mínimo. Em último lugar, e mais importante que tudo, essa história de faltar 50 cêntimos para qualquer coisa já está tão batida que já não pega, especialmente quando na mão se traz um maço de tabaco acabado de comprar. Pelo menos um bocadinho de inteligência e originalidade exige-se. A partir de agora só dou dinheiro a quem for original. Podem fazer o pino, cantar ópera, bater com a cabeça na parede, o que quiserem, mas faltarem 50 cêntimos, ou terem um defeito físico já não chega. Exijo mais ideias! Tenho dito. 
  Tenho sido impedido de postar por “motivos profissionais”, portanto só agora posso comentar isto. Sempre pensei que vivia num país democrático, em que éramos nós, os portugueses, que escolhíamos de facto quem queríamos para presidente, para o parlamento, para 1º ministro, para presidente da câmara…
Com todo este processo de sucessão de Durão Barroso, caiu o mito d’ “O Povo é quem mais ordena”. Só falta dizer que afinal Grândula era loira e não morena, que a formiga ia no mesmo sentido que as outras todas e que os vampiros afinal eram pavões com os cabelos puxados para trás com gel e um pouco carecas, VIP’s e frequentadores da noite.
 
Porque pode o bater de asas de uma borboleta provocar um tufão?
blogefeitoborboleta@hotmail.com
Site Meter
ebay

ARCHIVES
02/01/2004 - 03/01/2004 / 03/01/2004 - 04/01/2004 / 04/01/2004 - 05/01/2004 / 05/01/2004 - 06/01/2004 / 06/01/2004 - 07/01/2004 / 07/01/2004 - 08/01/2004 / 09/01/2004 - 10/01/2004 / 10/01/2004 - 11/01/2004 / 11/01/2004 - 12/01/2004 / 12/01/2004 - 01/01/2005 / 01/01/2005 - 02/01/2005 / 02/01/2005 - 03/01/2005 /


Powered by Blogger